Uso de esporas no hipismo

A pedido da leitora do Hipismo&Co, Micheli Jodas, vou escrever sobre esporas. Não aquelas esporas que alguns usam nas botas para se dizerem cowboys como Jon Wayne, mas sim aquelas utilizadas pelos praticantes de Hipismo.

Segundo o Wikipédia :
Esporas são utensílios utilizados para pressionar o cavalo a se locomover, normalmente dispostos na bota ou calçado do cavaleiro. A primeira espora de que se tem registro era uma espécie de agulha grossa, de material duro, que se prendia ao calcanhar. Esse tipo de espora continuou sendo usado até o século XII, sem muitas alterações, modificada apenas no seu tamanho. Nesta época, a espora era usada em apenas um dos pés. Por volta do século XIV, aparece a roseta giratória. Quando os cavaleiros vestiam armaduras da cabeça aos pés, as pernas, quase imobilizadas, precisavam de esporas bem compridas para tocar o animal. Nesse período, a espora era classificada como o mais importante de todos os acessórios do cavaleiro.”

Podemos ver que as esporas foram criadas em uma época brutal onde não existiam boas tecnologias nos equipamentos hípicos. Mas nos dias de hoje muitos cavaleiros e amazonas continuam usando as esporas, claro que os modelos já não são tão violentos como os antigos. A função da espora é auxiliar comandos derivados da pressão das pernas do cavaleiro, como um reforço. O ideal é que somente sejam usadas como um ultimo recurso, visando desenvolver respostas mais imediatas ao uso das pernas.

Na modalidade adestramento do Hipismo, nas categorias de alta performance, o uso das esporas é obrigatório. Acredito que isso seja para mostrar que o competidor sabe usar a espora, pois a função desse equipamento não é causar dor e sim estimular a resposta reflexa instantânea do animal ao toque do metal a sua pele. A sutileza no uso das esporas está exatamente na sensibilidade do cavaleiro em perceber a facilidade das respostas aos comandos de pernas.

Mas vemos por ai equinos com “furos” nas costelas por causa do mau uso das esporas. Imagine que o animal possui pêlo e pele e ainda assim o cavaleiro consegue tirar sangue do seu companheiro de trabalho. Dá pra imaginar a força com que foi usada e a dor que isso provocou?

Uma dica que alguns profissionais dão é: “Entrar com assento, pernas, tronco e depois, se precisar, use suavemente as esporas somente para confirmar o pedido. Você pode ter as esporas nas botas, mas isso não quer dizer que irá utiliza-las.”

esporas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...