Haras vira um lindo hotel e restaurante

Na França as instalações de um Haras viraram um hotel luxuoso.

Próximo às muralhas medievais de Estrasburgo, na França, ficam os prédios da antiga Academia Equestre. O majestoso conjunto de edifícios, construído em 1621, servia inicialmente como escola para jovens de alta linhagem. Hoje, foi transformado no Les Haras Brasserie e Hotel, um charmoso estabelecimento que atrai tanto pela arquitetura quando pelas delícias.

hotel

Referências sutis ao universo equestre trouxeram charme aos interiores. A começar pela paleta de materiais: madeira, couro e metal escurecido ou escovado. Os itens organizam-se em um design simples, que contrasta com as fachadas majestosas do prédio tombado.

hotel haras

Onde antes funcionava o estábulo foi criada a brasserie, com 800 m². Os designers de interiores deixaram à mostra as vigas do teto e reusaram o piso original. Uma escada de madeira e aço em espiral cria um ponto de destaque entre os dois andares e ressalta o pé-direito de 13,5 m.

No térreo, a criação de um lobby e bar – com banquetas inspiradas em selas de cavalo – permite que o visitante sinta aconchego apesar da grande escala do local.

hotel

haras_restaurante7

haras_restaurante8

O Hotel foi inaugurado em 2013 e na festa de abertura além de apresentação com cavalos, dançarinos fizeram um show com cavalos infláveis. Veja as fotos da inauguração abaixo.

haras_restaurante3

haras_restaurante4

Hípica X Haras

Você monta em uma hípica ou em um haras?

Hípica são quase sempre clubes em que a atividade principal é o hipismo, eles tem presidentes e diretores. E os cavaleiros são sócios. Tanto que a grande maioria de Hípicas se chamam Sociedade.

Haras normalmente são propriedades particular, que recebem animais de pessoas de fora cobrando uma taxa de estabulagem. Alguns são chamados de centros equestre, outros de escolas de equitação e podem também ser local de criação de animais.

Eu montei por mais de 20 anos em uma hípica, mas agora tenho meu cavalo em um haras. Por isso acho que conheço algumas das diferenças, vou listar os pontos que eu encontro nessa comparação.
1 – Competições
Os clubes organizam mais provas, sendo assim para quem gosta de competir estar com seu cavalo na hípica é bem melhor.

2 – Profissionais
Os profissionais, como instrutores, veterinários e até ferreiros costumam ficar mais tempo dentro das hípicas. Então montando lá você não precisa ficar implorando para eles irem lhe atender. Já no Haras você tem que rezar para eles aparecerem assim que você chama.

3 – Amigos
Na hípica, fazemos amigos, mas parece que existem grupinhos, ou seja dentro do lugar onde você monta e treina sempre vai ter aquela pessoa que torce contra você, pois você não é da turma dela.
No Haras tenho a impressão que as pessoas ficam mais amigas e parecem umas torcerem pela outras. Talvez isso acontece porque o grupo é menor. Mas sei que é bem mais divertido ter amigos do seu lado.

4 – Custo
Como é um clube, a hípica custa mais caro que no Haras, pois além do valor para manter o seu cavalo, você tem a mensalidade de sócio.

5 – Desfile
Parece que porque o nome é Sociedade Hípica, as pessoas agem como se fosse importante andar com roupas e equipamentos de marcas. O pessoal do haras parece mais relaxado com isso, algumas vezes até demais, vemos muitos com material remendado e algumas vezes nem tem o equipamento certo.

6 – Liberdade
Os cavalos adoram morar nos Haras, pois lá eles tem bastante espaço para curtirem sua liberdade e conviverem com outros de sua espécie. Já nas hípica, se eles não estão treinando ficam nas cocheiras, o máximo que conseguem é um passeio no cabo.

7 – Contato com a natureza
Se quiser fazer um passeio no meio da mata, ou ainda ver um lago, com certeza no Haras você encontrará isso. Os passeios na hípica são envolta da pista ou entre as cocheiras.

8 – Insetos
Como no Haras estamos mais próximos da natureza os insetos aparecem em maior número, além é claro daquelas mosquinhas que normalmente perseguem os cavalos, encontramos butucas, vespas e todo o tipo de bichinhos que picam. Na hípica encontramos as moscas de sempre e algumas vezes os malditos pombos, por causa da proximidade com os centros urbanos.

9 – Distancia
Não é regra, mas normalmente as hípicas ficam perto ou ainda dentro da cidade. Mas os Haras costumam ficar um pouco mais afastado, com isso para irmos montar temos que encarar muitas vezes estrada e termos tempo disponível para uma pequena viagem diária.

10 – Férias
Quando vamos ficar fora em uma viagem por exemplo, nossos cavalos podem ganhar umas férias. Se eles ficam na hípica temos que tira-los de lá e levarmos para um Haras, para curtirem a liberdade. Mas se seu cavalo já está no Haras você não terá esse custo extra.

É claro que cada um tem diferentes avaliações sobre esse tema e muitas vezes tem necessidades diferentes. Esses itens que pontuei são os que me fazem pensar a respeito do assunto.

Se você tem uma visão diferente não deixe de comentar aqui.

hípica

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

Casa Cor São Paulo

Um Haras na Casa Cor SP.

A arquiteta Ana Maria Vieira Santos assina um dos maiores ambientes de CASA COR SP 2015, o Haras Espelho D’Água, com quase 550m². O espaço foi criado para um morador que monta à cavalo e as referências ao universo equino estão em detalhes espalhados por diversos cantos: de livros a troféus de corridas de cavalo, passando por um pátio no qual os animais podem habitar. Um espelho d’água cerca o ambiente e oferece o relaxamento dos campos e das fazendas.

Achei muito legal a Casa Cor criar um espaço inspirado em cavalos, porém acho que a decoração não é muito compatível com um local para equinos.  No vídeo abaixo a arquiteta, que assina o tal haras, fala um pouco sobre o seu processo criativo, e ela menciona que o cavalo pode tomar banho em um biquinha que passa no jardim da casa, isso não me pareceu muito prático.

Casa cor
O quarto de sela parece mais um depósito de material de equitação velho
Casa Cor
Sala do Haras

 

Esse post teve a colaboração da designer de interiores Celine Gapski.

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

Você e seu cavalo no Hipismo&Co:
Karina Flausino

Adoro receber e-mails com as respostas dos meus leitores para a entrevista do Hipismo&Co.

A entrevistada dessa semana é a amazona Karina.

Nome e idade:
Karina Flausino, 19 anos

Nome do cavalo:
Punto

Onde Monta:
Hípica e Haras Andrade

Modalidade/Altura/Categoria:
Salto/ Vou iniciar este ano em 0,60m, categoria preliminar

Quando você começou no hipismo? Você lembra da primeira vez em uma hípica?
Comecei a praticar o esporte em Novembro de 2013, desde então me apaixonei e pretendo continuar pro resto da vida.  Desde pequena meus pais me levavam na Hípica de Santo Amaro quase todos os finais de semana para assistirmos a competições.

Qual foi sua prova inesquecível?
Tive duas provas inesquecíveis. A primeira foi na minha estréia em provas/campeonatos em julho de 2014 onde conquistei o terceiro lugar junto com o cavalo Máximos, que era da escolinha, foram muitos treinos, mas valeu a pena. E a minha segunda prova inesquecível foi em agosto de 2014 onde eu entrei para competir montando meu próprio cavalo, que é a minha grande paixão.

Você tem algum ritual antes da prova?
Costumo conversar com o cavalo, pedir pra Deus que entre junto conosco na pista e que dê tudo certo.

Qual seu concurso preferido no Brasil?
O campeonato brasileiro e muitos outros.

Existe alguma prova da qual gostaria muito de participar?
Campeonato Brasileiro de Young Riders. Se Deus quiser um dia eu chego lá.

Qual seu ídolo no esporte?
Doda Miranda, Athina Onassis e Rodrigo Pessoa

O que você mais gosta no ambiente hípico? E o que mudaria?
Eu gosto de praticamente tudo no ambiente hípico, ficar em contato com os cavalos, para mim não existe coisa melhor. Adoro passar o dia ao lado desses animais que tanto amo, junto com pessoas agradáveis. Mudaria o jeito de pensar de algumas pessoas, o hípismo é pra quem ama e pra quem tem total confiança no animal que esta montando.

O que o hipismo mudou na sua vida?
Antes dos treinos procuro ouvir sempre músicas alegres e agitadas, que me motivam ainda mais a fazer um excelente treino, adoro voar com o meu amigo de 4 patas.

Você tem alguma música ou filme que te inspira nos seus treinos? Qual?
Flicka, Spirit, Sempre ao seu lado.

Qual foi o cavalo que mais te deu alegria? Porque?
Com certeza foi o meu cavalo, o Punto. Desde pequena sempre tive o sonho de ter um cavalo, quando eu comecei a praticar o hipismo minha mãe me deu ele, o melhor dos presentes que eu poderia ganhar. Tanto eu, quanto ele estamos no começo e se Deus quiser ainda vamos conquistar muitas coisas boas juntos. Quando estou perto dele me desligo completamente de todo o resto do mundo, ele me faz muito bem, é o meu melhor amigo e por ele eu sou capaz de tudo.

O que seu cavalo representa pra você?
Meu cavalo é meu ponto de luz, minha paz, com ele não preciso mentir, posso ser o que sou, ele não me julga por ser gorda ou magra, feia ou bonita, ele me dá seu amor e eu dou o meu. Meus cavalos me ensinam ser uma pessoa melhor, me ensinam que cada um é diferente, mas que o amor é o mesmo, meus cavalos são meu porto seguro, não importa a onde ou quando, sempre serão.

hipismo hipismo

Veja as outras entrevistas da seção “Você e seu cavalo no Hipismo&Co” aqui.

Se quiser participar dessa seção. Nos envie suas respostas com no mínimo duas fotos para o e-mail contato@hipismoeco.com.br

Fotos: Arquivo Pessoal Karina Flausino

Curta o Hipismo&Co no Facebook.

Passeio pelo Haras

Tour pelo Haras Adal.

Recebi da minha leitora e amiga Karina um vídeo mostrando um passeio que ela costuma fazer com seu cavalo pela cidade de Porto Alegre. Para retribuir eu filmei o primeiro passeio do ano que fiz com meu cavalo Mufassa pelo Haras onde ele mora.

O Haras Adal está situado em Colombo no Paraná. O filme está meio tremidinho e o dia um pouco nublado, mas acho que dá pra ter uma ideia de como é gostoso dar uma volta sem compromisso com nossos cavalos.

O vídeo abaixo foi feito para a Karina, mas acho que serve para todos aqueles que tem curiosidade para conhecer o Haras que é a casa do Mufassa e onde eu monto todos os dias. Aproveitem para se inscrever no canal Hipismo&Co do YouTube.

Durante mais de 20 anos tive meus cavalos em um clube hípico aqui do Paraná, local onde acontece a maioria das competições de salto, com uma super estrutura esportiva, com ótimas pistas, picadeiro coberto, boas cocheiras, uma linda sede e piscina para os sócios, porém sem nenhum piquete de qualidade para que os equinos possam curtir momentos em liberdade. Quando tomei a decisão de levar meu animal para o Haras logo percebi o bem que estava fazendo a ele. Como vocês podem ver no vídeo assim que ele vê os piquetes e olha para os outros cavalos, ele solta um relincho como se dissesse: – Me esperem,  já já eu venho ai pra gente brincar um pouco!

Se um cavaleiro quer competir com frequência e treinar com a melhor infraestrutura o Clube Hípico pode ser uma boa alternativa, mas e o bem estar dos nossos animais? Será que se os cavalos puderem ter espaço para serem equinos, eles não serão melhores atletas também?

Os Haras costumam ser afastados do centro da cidade e com isso escuto algumas pessoas dizendo, “não tenho tempo para ir montar tão longe assim”. Mas eu particularmente acho que o tempo que tiro para ir até o Haras, além de ver meu querido companheiro feliz, me permite estar perto da natureza e assim voltar para o trabalho com muito mais energia e tranquilidade. Entendo que existam profissões que não permitem que os profissionais façam seus horários como no meu caso. Mesmo assim acho que vale a pena tentar se organizar, pois afinal nossos animais merecem a liberdade.

haras

Quem quiser conhecer mais sobre o Haras Adal acesse o site www.harasadal.com.br

Haras em miniatura

Cavalos e seus equipamentos no Haras miniatura.

A jovem amazona Joyce Otto além de gostar de montar a cavalo, gosta de criar miniaturas para o seu pequeno Haras. Ela cria equipamentos de hipismo, como selas, cabeçadas, cabrestos, obstáculos e vários acessórios que são utilizados para montara pratica do hipismo, usando barbantes, tampinhas de lata, copinhos de plástico, canudos, escovas de dente e muitos outros materiais reciclados.

Os cavalos  e amazonas são de brinquedos, mas usam todos os equipamentos como em um Haras de verdade.

Vejam abaixo o capricho que a Joyce tem com seus cavalinhos.

Cavalo com capa em sua cocheira.
cavalo

Balde com escovas, limpa cascos e rasqueadeira.

Obstáculo cor de rosa, com paraflanco e varas.
haras

joyce4 joyce5 joyce6

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

Amazona em sua rotina

O dia-a-dia de uma amazona ao lado de seu cavalo.

Uma amazona e seu cavalo podem ser muito mais felizes e ter uma relação mais saudável estando em um Haras com espaço e a natureza por perto. Nada contra centros equestres e hípicas, mas poder ter piquetes para os animais correrem e brincarem antes ou depois do trabalho faz muita diferença na vida do conjunto.

Vejam o vídeo produzido pela Ideal Audiovisual comigo e meu cavalo no Haras Adal. Aproveite para se inscrever no canal do Hipismo&Co no YouTube aqui.

amazona

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

Cavalos abandonados na Polônia

Um caso grave de abandono de animais foi identificado em um Haras na Polônia, de propriedade do dinamarquês John Byrialsen. Voluntários resgataram cinquenta dos cavalos mais doentes da fazenda, que está localizado na cidade de Posadowo.

O dono do Haras disse que está passando dificuldades financeiras e não consegue manter os animais. Mesmo após terem sido retirados cinquenta animais da propriedade ainda tem muitos outros passando fome e com machucados graves.

Três dos integrantes da equipe norte americana de adestramento fizeram uma proposta para comprar os cavalos que ainda estão sofrendo por lá. Eles estão aguardando a resposta de John Byrialsen para poder resgatar os animais.

O caso veio a tona quando um funcionário do Haras divulgou um vídeo com imagens da situação do lugar e dos pobres animais. Eu vi esse filme, não vou divulgar aqui, pois as imagens são muito fortes. Mas vejam abaixo o vídeo do resgate feito pela polícia polonesa e voluntários.

abandondo_polonia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...