Pirâmide de treinamento da equitação

Já ouviu falar na Pirâmide de treinamento?

A pirâmide ou escala de treinamento foi desenvolvida em 1912 na Europa pelo general von Redwitz e o coronel Hans von Heydebreck e foi incluído no manual alemão após a segunda guerra mundial. Esta escala mostra um plano a se seguir com o cavalo, seja ele novo ou já treinado, para preservar os movimentos naturais do cavalo quando montado.

A regra para a utilização da Escala é: só passe para o nível seguinte quando tiver dominado bem o anterior. Se um cavalo não tem retidão não conseguirá desenvolver boa impulsão, ou ainda é improvável que um cavalo tenso tenha ritmo.

O primeiro degrau é o Ritmo / Cadência / Regularidade, o cavalo deve andar em todas as suas andaduras (passo, trote e galope) com ritmo, vontade de ir para frente e relaxado. Depois vem a Descontração / Flexibilidade / Fluência, onde se deve trabalhar com encurvatura e fluência dos andamentos. O terceiro nível é Contato / Conexão, que é o perfeito entrosamento, atendimento das ajudas do cavaleiro pelo cavalo. O quarto é a Impulsão, que é a vontade que cavalo tem em andar. A penúltima etapa é a Retidão onde o posteriores do cavalo deve estar seguindo a mesma linha dos anteriores, e o corpo paralelo à direção do movimento. No topo da pirâmide está a Reunião, o objetivo final, que requer grande força muscular, por isso é importante seguir os passos da escala para conseguir chegar a esse ponto.

Vejam abaixo a pirâmide de treinamento da equitação.

Pirâmide

Desenho da Pirâmide por Priscila Thomazelli – Equitadora Atleta da Troa e Escritora do Blog Dressage Arte Equestre.

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...