Frio e o comportamento equino

frio

Está frio na sua cidade? Seu cavalo fica diferente em dias de temperatura baixa?

Aqui em Curitiba os  dias de inverno costumam sem bem frios. Sempre noto que os cavalos ficam mais agitados, assustados e aprontando com seus cavaleiros.

Meu cavalo fica um pouco mais sensível aos movimentos em torno da pista quando está frio, já conheço ele e sei controlar esses momentos de susto dele. Mas vejo muita gente perguntando qual a razão do seu cavalo disparar, assustar ou ainda corcovear naqueles dias frios de inverno.

Sempre soube que quando o cavalo sente frio ele fica com mais gás e temos que trabalhar um pouco mais para ele se aquecer. Para entender melhor esse comportamento dos equinos, pesquisei e a resposta que encontrei foi que, os cavalos na natureza precisam de mais energia para sobreviver ao inverno. Por isso os organismos deles manda essa super carga durante a temporada de baixas temperaturas.

Ou seja temos que gastar essa energia extra, pois nossos cavalos usam capas, ganham boa alimentação o ano todo e não terão dificuldade para aguentar o inverno. Esse gás extra que eles ganham nessa época, acaba só atrapalhando nossos treinos e algumas vezes nos deixando com medo.

Minha dica para aqueles que tem animais que dão trabalho em dias de frio é: rodem eles na guia antes de monta-los, uns 10 minutos, isso já pode fazer alguma diferença.

frio

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

Acompanhe o SnapChat do Hipismo&Co (hipismoeco)

25 coisas que não me avisaram sobre o hipismo

Quando comecei a montar, há mais de 20 anos, não me falaram dessas 25 coisas listadas abaixo:

1 – Me apaixonaria loucamente por um equino.

2 – Eu deixaria de ir em festas para dormir mais cedo e acordar bem para as competições.

3 – Viajaria para várias cidades no Brasil, porém só conheceria as hípicas e hotéis.

4 – Passaria a maior parte do final de semana na hípica.

5 – Quando me reunisse com os amigos da hípica, o assunto seria somente cavalo.

6 – Acharia um sapato de R$ 400,00 muito caro, mas acharia uma pechincha esse mesmo preço em uma bota de montaria.

7 –  Não saberia quanto custa uma pizza, mas saberia o valor do kg da ração de equinos.

8 – Meu bronzeado seria estilo hípica, com a marca da camiseta.

9 – A cenoura seria o vegetal mais comprado por mim.

10 – Iria ver mais o tratador do meu cavalo que meus parentes.

11 – Eu deveria ser durona como um cowboy e ao mesmo tempo graciosa como bailarina.

12 – Eu iria me preocupar mais em prevenir a cólica do meu cavalo do que a minha própria.

13 – Apesar de todo o amor que sinto por um cavalo, seria capaz de me  desfazer de alguns para poder evoluir no esporte.

14 – Os enfeites da minha casa teriam quatro patas.

15 – Eu ficaria indignada de ter que assistir futebol na TV e não hipismo.

16 – Minhas mãos teriam bolhas e calos.

17 – Eu poderia não ter o número de telefone do meu médico na agenda, mas saberia de cor o do veterinário do meu cavalo.

18 – Aprenderia a perder mais do que ganhar.

19 –  Antes de programar uma viagem de férias eu checaria o calendário hípico.

20 – Quando as pessoas descobrissem que sou uma amazona, contariam uma história da fazenda em que o cavalo disparou.

21 – Em todas as cidade que visitaria durante minhas férias eu procuraria lojas de materiais de hipismo.

22 – Teria mais fotografias das competições hípicas do que da minha infância.

23 – Explicaria mil vezes que hípica e jóquei são lugares diferentes.

24 – Teria a resposta do “eu ou o cavalo” na ponta da língua para os namorados incompreensíveis.

25 – Eu iria dividir essa minha paixão pelo hipismo com todos em um blog.

25coisas

Gostou da lista de 25 coisas sobre o Hipismo? Então siga o Hipismo&Co no Facebook.

10 Razões para não namorar um cavaleiro ou uma amazona

Depois que publiquei a lista das “11 razões para namorar um cavaleiro” recebi alguns comentários dizendo que tem o outro lado da moeda. Eu de carteirinha digo que tem sim motivos para não se namorar pessoas do meio hípico.

Se você não é do hipismo e tem um(a) pretendente que é cavaleiro ou amazona leia esse post com atenção e não diga que não avisei.

1 – Finais de semana na hípica
Se quiser ficar perto do seu amor nos finais de semana terá que ficar enfurnado na hípica, pois os cavaleiros e amazonas não saem de lá.

2 – As conversas terão apenas um tema
Não vai conseguir escapar do assunto cavalo, quem é do meio parece que só sabe falar de equinos.

3- Sem festas
Levar seu namorado ou namorada para uma festinha mais animada pode ser um problema, pois os cavaleiros e amazonas tem competições no final de semana e quase sempre preferem dormir cedo para acordar bem dispostos para competir.

4 – Ausência nas reuniões familiares
Sua família gosta de fazer encontros? Esqueça seu parceiro(a) hípico(a) nesses eventos, pois irá sempre preferir ficar na hípica com seu cavalo.

5 – Viagens equestres
Se quiser leva-lo(a) para uma viagem de férias, encontre um lugar que tenha uma competição de hipismo, pois senão será bem difícil convence-lo(a) de ir.

6 – Gastam dinheiro só com os cavalos
Nem pense que vai ganhar presentinhos, pois as pessoas do meio hípico gastam seu dinheiro com os cavalos e não sobra muito para outros luxos.

7 – Bronzeado hípica
Se por algum milagre você conseguiu carregar seu amor para a praia, se prepare para passar vergonha com o bronzeado dele ou dela, no maior estilo hípica com a marca da camiseta e da luva.

8 – Dividir o amor com o cavalo
Você não poderá ser ciumento, pois o amor que as pessoas do hipismo tem pelo seu cavalo pode ser maior do que sentem pelos seus companheiros(as).

9 – Ouvir histórias fofinhas sobre equinos
Vai ter que escutar tudo aquilo que o cavalo fez e ainda achar bonitinho. Amazonas e cavaleiros sempre tem algo para contar sobre seu equino querido.

10 – Virar fotógrafo(a) e filmmaker
Durante as provas você vai ter que fotografar e filmar o desempenho do seu amor em cima do cavalo. Pelo menos assim passa o tempo mais rápido das 48h que você terá que passar dentro da hípica.

Por essas razões que as amazonas e cavaleiros preferem se relacionar entre eles. Realmente relacionamento com pessoas do hipismo não é fácil.

casal_amorcavalos

Maestro St.Lois, se despede das pistas e eu mudo minha opinião sobre aposentadorias

cavalo maestro

O cavaleiro José Roberto Reynoso ou a merecida aposentadoria de seu cavalo Mastreo St. Lois.

Durante a Copa Estoril JL Sitio Chuin, que aconteceu esse final de semana na Bahia, Zé Roberto Reynoso fez uma linda homenagem ao cavalo que o levou para as Olimpíadas. Foi a despedida do espetacular Maestro St. Lois das pistas.

Em muitas das cerimônias de aposentadorias que assisti, os cavaleiros dos animais que se despediam das pistas, choravam e pareciam tristes com o evento. Nunca entendi muito bem, o porque da tristeza, afinal é o momento que o cavalo vai ficar feliz e aproveitar sua vida livre no pasto. Me questionava se essa emoção toda não era uma frustração por não poder ganhar mais nas pistas com aquele animal, isso me parecia muito egoísmo.

Mas na cerimonia do Maestro, senti uma energia bem diferente. Assisti o momento pelo Instagram do Sítio Chuin e fiquei feliz em ver como o cavaleiro Zé Roberto Reynoso conduziu a homenagem. Ele fez um lindo discurso, falando não só do animal mas também das pessoas que estavam sempre ao lado do Maestro. Teve bom humor e mostrou sua gratidão por sua equipe e em especial ao Maestro, o cavalo que o ajudou a realizar o sonho de estar nos Jogos Olímpicos.

Zé Reynoso me fez entender melhor o que é essa tal aposentadoria, pois eu não aceitava que deveria ser algo triste. Virei mais fã ainda do Reynoso. Obrigada Zé por me mostrar como devem realmente ser essas homenagens aos cavalos que nos conduzem nas pistas.

Não posso esquecer de comentar sobre a atitude do Maestro, ele ficou todo o tempo ali ao lado do Zé, com uma calma e elegância de admirar. Em alguns momentos estava livre e muito confortável com os holofotes voltados para ele. Um verdadeiro astro. Ao final da cerimonia, parecia que não queria sair da pista, muito tranquilo ficou parado esperando pelos aplausos.

maestro
Foto: JC Markun
cavalo maestro
Foto: Gabriela Lutz

 

 

Hipismo muda vidas

hipismo

O esporte pode salvar vidas, e o hipismo faz isso muito bem.

Já tinha visto alguns posts nas redes sociais da amazona Mariana Serra, mas só hoje em uma matéria no Globo Esporte, vi a história de como o hipismo mudou a vida da jovem atleta,

hipismo

Na matéria (veja aqui) depois de contar a trajetória da Mari e como o hipismo ajuda no tratamento da doença que ela tem, o repórter faz um cometário muito bom. Eu concordo com ele e acredito que é isso mesmo.

Ele fala: – “Mari pode ir longe e ser uma atleta olímpica? Claro que pode, mas quer saber, pouco importa. A história aqui é mostrar que o esporte muda a vida para melhor, salva vidas inclusive. Uma menininha de 12 anos e um cavalo podem ensinar a viver .”

Vejo muitos sonhando em fazer hipismo pois querem ganhar troféus e almejando virarem atletas olímpicos. É muito bom ter objetivos como esses e se dedicar para isso. Porém não podemos esquecer de que o esporte não é somente vencer ou perder, é aprendizado, é tratamento, é diversão, traz benefícios físicos e mentais. Isso é ainda mais forte no hipismo, pois além de todo o bem que os esportes trazem, ele agrega muito mais com o convívio dos cavalos.

Por isso recomendo: Pratique hipismo, fique perto dos cavalos!

Dia dos namorados com cavalos

Dia 12 de junho é dia dos namorados aqui no Brasil.

Para comemorar esse dia dos namorados, fiz uma coletânea de fotos bem fofas e que só de olhar o coração derrete.

Tirei essas imagens do Pinterest. Aproveitando, me segue lá. www.pinterest.com/hipismoeco

dia dos namorados

Só eu acho que cavalo e amor combinam muito?

Como não amar pôneis e potrinhos?

  dia dos namorados

Se você tem uma história de amor que tem cavalos envolvidos, conte para gente nos comentários.

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

 

Tratadores de cavalos – como conseguir um emprego

tratador

Venho recebendo mensagens de pessoas procurando por emprego como tratadores de cavalos.

Como já devem saber estamos vivendo uma situação econômica, política e social em crise. Com aumento do desemprego, muitos correm atrás do prejuízo, talvez por isso tantas pessoas estão tentando uma oportunidade como tratadores de cavalos.

Muitas são pessoas que já trabalham com equinos, mas alguns querem saber como entrar no mercado hípico. Por isso resolvi fazer um post pontuando o que um bom tratador de cavalos precisa ter para ser bem sucedido.

1 – Gostar de cavalos:
Parece obvio, mas já vi tratadores que aparentam não gostar de animais, pelo menos é o que mostram as atitudes deles. Se você acha que gosta só um pouco de animais, não é um trabalho para você.

2 – Não ter medo:
Outra coisa obvia, mas importante. Pois como vai estar trabalhando bem perto dos cavalos, eles vão sentir o seu medo e acabam tomando conta.

3 – Ter paciência:
Os cavalos são como crianças e algumas vezes repetem ações que não são desejadas, não adianta perder a cabeça e tratar com violência, pode só piorar. Por isso tem que ter paciência para algumas vezes repetir o processo até o animal entender.

4 – Ter disposição para encarar trabalho pesado:
Puxar carrinhos de serragem, carregar equipamentos pesados, limpar cocheiras e segurar cavalos bravos, são algumas das tarefas que muitas vezes precisam de empenho físico e são essenciais nesse trabalho.

5 -Disponibilidade para trabalhar nos finais semanas:
As competições são nos finais de semana, e mesmo que não tenham provas, os cavalos necessitam de cuidados todos os dias da semana.

6 – Ser organizado:
Além de ser responsável pelos cavalos, os tratadores devem cuidar dos equipamentos e para isso é importante organização, manter tudo em seu lugar e pronto para ser utilizado.

7 – Gostar de limpeza:
Material organizado e limpo, é isso que os cavaleiros e amazonas esperam ter em seus quartos de sela. Por isso o tratador tem que gostar de colocar a mão em esponjas e sabão.

8 – Ser educado:
Não é só para ser tratador que é preciso ser educado, mas é importante ressaltar isso. Alguns acham que como o trabalho é com animais, não irão precisar tratar com pessoas. Porém não é bem isso, os tratadores lidam não só com os animais mas também com os proprietários dos cavalos. E todo mundo gosta de educação.

9 – Ser responsável e cuidadoso:
Alimentar o animal na hora certa, dar corretamente medicamentos e ter certeza que o cocho de água está cheio, são tarefas do tratador e que precisam ser cumpridas para o bem estar do cavalo, sem esquecimento ou desleixo.

10 – Trabalhar em equipe:
A equipe é formada pelo cavalo, cavaleiro, instrutor, veterinário, ferreiro e é claro o tratador. Por isso é importante saber torcer, apoiar, comemorar e trabalhar junto. Lembrando sempre que cada um tem sua função, não se deve tentar dar uma de instrutor ou ainda de veterinário.

11 – Ser bem humorado:
Muitos proprietários tem cavalos por lazer, eles querem ver seus animais para se distrair, como uma válvula de escape para seus problemas, por isso não querem ter que enfrentar um tratador mau humorado, ranzinza ou pessimista.

12 – Saber a hora de bebemorar:
O meio hípico é cheio de comemorações, o que é algo muito legal, mas é importante saber a hora de festejar, principalmente com bebidas alcoólicas. Por mais que o ambiente seja amigável, deve-se lembrar que é um local de trabalho e não um bar.

13 – Não ter frescura:
O tratador vai sujar as mãos, a roupa, vai se molhar na chuva, vai ter baba na roupa, vai pisar no esterco, vai ficar no sol,  mas vai trabalhar ao lado do animal mais maravilhoso de todos.

tratador

 

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

4 etapas para mudar sua vida hípica

mudar

Quer mudar?

Tenho visto muita gente reclamando que não está satisfeita com o rumo que sua vida está seguindo e que quer mudar de caminho. Com tantas pessoas insatisfeitas com suas vidas, surgiram os coaches, profissionais que trabalham com desenvolvimento pessoal e profissional.

Esses profissionais dão algumas dicas para olharmos para dentro de nós, encontrarmos respostas e acharmos um caminho a seguir. E foi pensando nisso que separei algumas dessas dicas que servem também para quem não está feliz na sua vida hípica.

Se  você não está sentindo prazer ao montar seu cavalo, ou se não encontrou o que procura no esporte equestre, talvez essas dicas possam lhe ajudar a mudar e encontrar uma direção.

São 4 etapas a seguir:

1 – Observe.
Parece obvio, mas algumas pessoas não observam os seus cavalos. Tente notar atitudes dele não só quando você está montado, mas observe ele também na cocheira, em liberdade e pastando. Vendo os sinais, fica mais fácil entende-lo. As vezes ver como o animal se locomove no piquete pode lhe ajudar a identificar alguma dificuldade motora que seu cavalo possa ter. Olhar para ele na cocheira pode lhe mostrar o temperamento dele, se está estressado, com fome ou se é um cavalo curioso.

2 – Compreenda
Depois de observar seu cavalo, você tem que compreender as atitudes e reações dele. Analise quando ele tem uma reação e tente entender o que levou ele a ter essa atitude. Talvez você aprenda quais são os medos e dores do seu animal. Se  não achar motivos, investigue, procure profissionais especializados, como veterinários e ferreiros. Mas não deixe as informações que colheu na etapa anterior de lado, elas são muito importantes.

3 – Responsabilize-se
Não tente achar culpados para o que está tornando sua relação com seu cavalo difícil. A responsabilidade de mudar é toda sua. Enquanto você não se colocar como o único responsável pela mudança que deseja, não conseguirá mudar. Seu cavalo não é culpado, seu instrutor também não é. Pare de buscar resposta nos outros e vá atrás do seu caminho.

4 – Escolha mudar
Todo o entendimento que encontrou nas etapas anteriores só vão fazer sentido se você realmente quiser mudar. Se você acha que mudar seu trabalho com esse cavalo não é a solução e que talvez o melhor seja abrir mão dele e procurar outro, não é um problema, é uma escolha. O importante e saber que você tem o poder de escolha. Tanto você e o cavalo merecem ter a chance de mudar nem que seja com outro conjunto.
Agora se você passou pelas 4 etapas e encontrou seu caminho ao lado de seu cavalo, siga em frente. Pode ser um novo trabalho, um tratamento, ou até mudar de modalidade esportiva. Não desista e siga com muito amor pelos equinos.

mudar

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

Padrões do hipismo, quais são eles?

padrões

Estou vendo muita polêmica sobre a Miss Canadá que chegou entre as 10 finalistas do Miss Universo, mesmo não tendo os padrões que a disputa exige, ou exigia.

A Miss Canadá está fora daqueles padrões de magreza e pernas longas que o concurso Miss Universo sempre colocou nas suas passarelas. Eu particularmente achei a canadense, Siera Bearchell, lindíssima e não consigo achar ela gorda de maneira nenhuma.

padrões
Miss Canadá, Siera Bearchell

Mas não vim aqui para entrar na discussão de Miss gorda ou magra. Aproveito que o tema está em pauta nas redes sociais, para falar sobre padrões no hipismo. Muitas pessoas me perguntam se tem que ser magro para praticar hipismo. Eu não acredito no discurso de que pessoas acima do peso não devem montar cavalos. Já falei sobre isso aqui no blog (leia o post sobre gordinhos no hipismo aqui)

Me entristece ver pessoas pregarem que somente os magros e esguios se dão bem no hipismo. Claro que se o cavaleiro ou amazona estiver em forma ele terá mais chance de se destacar no hipismo, mas isso serve para qualquer esporte, não é mesmo?

Quem fala que os padrões para se praticar esportes com cavalos é ser magro de pernas longas, devia dar uma olhada nas competições de ponta e irá notar que temos amazonas baixinhas e cavaleiros acima do peso ganhando várias provas importantes.

Eu acho que os padrões para uma pessoa montar cavalos não é altura e nem peso, e sim ter amor pelos cavalos, determinação e paciência.

Não estou pregando que obesidade é legal e que cavaleiros tenham que ser gordos. Até porque sou uma magrela. Acredito apenas que devemos fazer o que gostamos independente do nosso peso. A preocupação em emagrecer deve ser pela nossa saúde e não para entrarmos em padrões pregados pela sociedade.

Então se você está acima do peso e quer montar a cavalo, não se intimide por discursos da magreza para poder subir em uma sela. Vá enfrente e quem sabe a atividade equestre pode lhe ajudar a perder um pouco do peso.

padrões

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

Montar cavalos sem dinheiro

montar

Recebo muitas mensagens com a mesma pergunta. “Como posso montar cavalos senão tenho condição financeira para bancar aulas de equitação?”

Aulas de equitação, não são baratas e os custos com cavalos são caros. Mas eu dou algumas dicas para quem quer montar e não tem como pagar uma escola de hipismo.

Para poder ser mais explicativa resolvi gravar um vídeo, para responder a essas mensagens de pessoas que amam cavalos, mas não tem dinheiro para ter um.

Veja o vídeo abaixo e me diga se as dicas foram interessantes.

montar

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...