Passeio a cavalo com amigos

É muito bom poder fazer um passeio a cavalo com os amigos.

Hoje, no Haras que monto, o pessoal aproveitou a Páscoa para fazer um gostoso passeio a cavalo. Foi uma cavalgada de 2 horas em torno do Haras, que fica na região metropolitana de Curitiba.

Foram 17 cavalos andando nas estradas de terra com muito verde e até pequenos riachos. Recomendo esse tipo de passeio, pois além de nos distrairmos com a paisagem e um papo descontraído entre amigos, aproveitamos para mostrar novos cenários aos nossos cavalos.

É importante ter alguns cuidados, principalmente se seu cavalo não está acostumado a fazer esse tipo de passeio. Use sempre capacete, fique atento a carros, cachorros que correm na direção do seu animal e cuidem um dos outros, principalmente dos mais iniciantes. Conheça o trajeto antes de sair para a cavalgada. Cavalos andam mais seguros em tropa, por isso evite se afastar do grupo.

Uma das vantagens de se montar em locais afastados do centro da cidade é ter espaço para fazer passeios como esse que fizemos hoje.

passeio a cavalo

Curta a página do Hipismo&Co no Facebook.

Siga o Hipismo&Co no Twitter.

Siga o Hipismo&Co no Instagram. @hipismoeco.

Inscreva-se no canal do Hipismo&Co no Youtube.

Websérie: Cavalgada de Mar a Mar

Confiram a primeira websérie do Hipismo&Co.

Quem me acompanha pelas redes sociais, como SnapChat, Instagram e Facebook deve saber que em novembro do ano passado eu e mais 9 amigos viajamos para o Rio Grande do Sul para fazer a Cavalgada de Mar a Mar. Nossa viagem foi organizada pela empresa Cavalgadas Brasil, que nos levou até a cidade de Tavares, na fazenda Itapuã Sul. Recomendo muito o serviço deles, pois nossa viagem foi perfeita, tudo correu como prometido e ainda muito melhor do que o esperado.

Fizemos alguns filmes e com eles produzi uma websérie bem legal. Quem gosta de cavalos e de viajar tem que conferir.

Assista a Websérie no canal do YouTube Hipismo&Co e veja como os cenários são lindos. Nos divertimos muito, todo mundo curtiu e já estamos programando outra viagem como essa. Não se esqueça de se inscrever no canal do Hipismo&Co, pois vão ter novos vídeos e assim você não perde nada.

Se quiser saber mais detalhes da viagem leia o diário da viagem aqui no blog.

websérie

Faça uma viagem como essa pela Cavalgadas Brasil. Eles tem roteiros para vários destinos diferentes. Acesse o site www.cavalgadasbrasil.com.br e escolha o que mais lhe agrada.

Cavalgada: Diário de viagem #3

O último dia de cavalgada chegou.

Quem está acompanhando aqui o meu diário de viagem, onde conto como foi cada cavalgada que fiz com meus amigos no Rio Grande do Sul, já deve saber que curtimos muito.

O último dia de viagem começou um pouco nublado, mas enquanto tomávamos nosso café da manhã, o sol surgiu para nos presentear com mais um lindo dia.

cavalgada
Uma foto do grupo antes de sairmos para pegar os cavalos

Depois de bem alimentados partimos rumo ao campo em que deixamos nossos companheiros de cavalgada. Os cavalos nos esperavam prontos embaixo de uma linda figueira. Ao chegar lá Fabi descobriu que o ligeiro Dartanhã tinha se machucado com a barrigueira e não poderia ser encilhado, por isso separaram para ela o lusitano Cravo, o único alazão da tropa. A ferida do Dartanhã não era grave, mas gostamos de saber que o pessoal do Haras Itapuã tem esse cuidado com o bem-estar dos animais.

cavalgada
Fabi com Cravo o alazão da tropa

Saímos para o passeio que dessa fez foi beirando a Lagoa do Peixe e atravessando dunas. Um dos pontos altos dessa cavalgada foi ter a oportunidade de reunir o gado e leva-lo até um outro campo. Acompanhamos os guias ao lado das vacas e dois tourinhos, que pelo que entendi não eram para estar lá. Os touros espertos eram de outra fazenda e estavam ali de intrometidos. Guiamos o gado pelo lago onde vimos diversos tipos de aves, como garças e flamingos. Parecia um cenário de filme, algo que nunca vou esquecer.

cavalgada
Nós tropeando o gado

Nas dunas tivemos que seguir em fila indiana, pois em algumas partes a areia estava afundando, nosso guia Valderez caiu em um dos buracos, mas seu cavalo Zorro rapidinho desatolou.

Cavalgada
Fila indiana nas dunas

Claro que mais uma vez teve corrida com a jovem Isabela, e a turma novamente perdeu para ela. A velocidade era tanta que o Gustavo perdeu dois bonés nessa brincadeira. Quem sabe depois de algum treino nosso grupo consiga sair vitorioso nesses páreos, porque dessa vez só deu a Isa na primeira colocação.

Com um gostinho de quero mais, seguimos para o ponto final da cavalgada, onde tiramos os arreios dos cavalos e eles saíram felizes galopando, se espojando e pastando. Foi o momento de despedida, não só dos cavalos mas também de momentos que vão ficar para sempre em nossas memórias.

Voltamos para a sede onde o churrasqueiro “Leitão” nos esperava com mais um churrasco gaúcho. A sobremesa ficou por conta da anfitriã Isabel que preparou um delicioso sorvete caseiro com calda de chocolate. Depois do almoço foi a hora triste de fazer as malas e partir para Porto Alegre, onde pegamos o avião para voltar para casa.

Decididamente essa foi uma das viagens mais legais que já fiz. Acho que todo mundo tem que ter uma experiencia como essa que tivemos. Se preferir uma viagem internacional ou ainda um lugar mais quente, é só checar no site da Cavalgadas Brasil, que com certeza eles tem um destino que vai lhe agradar. Lá tem muitos roteiros de viagem, todos com cavalos.

Acesse o site www.cavalgadasbrasil.com.br e conheça os roteiros de viagens nacionais e internacionais cavalos.

botas

Cavalgada: Diário de viagem #2

Mais um dia de cavalgada.

Ontem contei aqui como foi o primeiro dia de viagem. Hoje será o segundo capitulo com cavalgada no Rio Grande do Sul.

Nosso grupo se reuniu para o café da manhã as 8 horas na sede da fazenda, onde a anfitriã Isabel nos esperava com um desjejum farto. Após estarmos alimentados partimos ao encontro dos cavalos. O dia estava perfeito, com céu azulzinho e um lindo sol nos aquecendo.

Foi o dia de vestir a camisa do grupo, todos estavam com a pólo feita pela Cavalgadas Brasil para a nossa viagem. A intenção era fazer uma foto oficial do passeio com todos montados, mas não foi muito fácil fazer uma boa formação para o registro.

cavalgada
Foi o melhor que conseguimos para a foto de grupo montados.
cavalgada
Foto do grupo com o guia Valderez, sem os cavalos foi mais fácil
Bernardo e Fabiana posando com a camisa da viagem
Bernardo e Fabiana posando com a camisa da viagem

Saímos com os cavalos, guiados por Valderez e Elisandro, mas dessa vez ganhamos um novo guia, o cão Gravata, que muito animado nos acompanhou por quase todo o percurso. Ah, e não posso esquecer a querida Isabela, filha do casal anfitrião que foi junto com a gente, tornando as trilhas muito mais emocionantes. Ela puxou o pessoal que gosta de velocidade para corridas nas dunas.

cavalgada
Bernardo apressadinho saia na frente e aguardava o grupo. (foto por Kika Mohr)
Gravata, um mestiço de Border Colie, nos acompanhou no passeio.
Gravata, um mestiço de Border Colie, nos acompanhou no passeio.
cavalgada
Atravessando a Lagoa do Peixe

Após atravessar o Parque Nacional da Lagoa do Peixe seguimos até a praia, que é uma área deserta e com um visual incrível.

cavalgada
Praia do Parque Nacional da Lagoa do Peixe

Na praia encontramos um pássaro que parecia estar machucado, Cris que é veterinária colocou o animal perto da água onde ele se reanimou e se levantou abrindo as asas. Achamos que era um Biguá, uma ave aquática.

cavalgada
Cris a veterinária do grupo, que salvou o Biguá

Ao meio dia fizemos uma parada para um lanchinho na beira da praia. O gerente da fazenda foi ao nosso encontro em um quadriciculo levando sanduíches, frutas e água. Nessa parada conseguimos fazer uma foto em melhor formação, dessa vez cada um puxando seu cavalo.

cavalgada
Melhor foto do grupo.
cavalgada
Mais uma foto pelo meio das orelhas da minha companheira de cavalgada, Czarina

Após essa parada o pessoal da velocidade, (Fabi, Kika, Evelyn, Ber e Gustavo) foram guiados pela jovem e arrojada Isabela, que os levou pelas dunas apostando corrida. Não preciso dizer que nenhum deles conseguiu vencer a Isa na velocidade. Bernardo até chegou perto da vencedora, mas só ganhou um par de tênis bem sujo de barro. Por sinal o look do Bernardo foi o menos adequado para o evento, ele usava tênis e chapéu panamá, enquanto os outros usavam botas e chapéu com barbicacho, por isso o Ber ganhou o apelido de “Cola Fina” do Fernando. Até agora estamos tentando achar um apelido para o Fernando que fez questão de apelidar todos do grupo.

Bernardo e o cavalo Tarumã encontraram muito barro no meio do caminho. (foto Kika Mohr)
Bernardo e o cavalo Tarumã encontraram muito barro no meio do caminho. (foto Kika Mohr)

Deixamos os cavalos no campo e pegamos carona com as caminhonetes da fazenda. Ao chegarmos na sede fomos recepcionados com um churrasco típico gaúcho. Quem estava no comando da churrasqueira era o “Leitão”, vestido a caráter e com um sorriso no rosto.  Após a deliciosa refeição descansamos até a hora combinada para conhecermos os garanhões Lusitanos do Haras Itapuã Sul.

Todos saboreando o delicioso churrasco gaúcho (foto por Solange)
Todos saboreando o delicioso churrasco gaúcho (foto por Solange)

Valderez e Elisandro trouxeram para a frente da sede dois lindos animais lusitanos, o Cótton e o Sabre. Após nos mostrarem o que cada um dos garanhões fazem, eles nos deixaram subir em suas selas. Foi então que nos divertimos fazendo passage e tentando fazer algo parecido com um “levade”.

Valderez mostrando o que o Sabre faz
Valderez mostrando o que o Sabre faz
Ber foi o primeiro a fazer o levade
Ber foi o primeiro a fazer o levade
Eu com o garanhão Sabre
Eu com o garanhão Sabre
Eu também brinquei de Levade
Eu também brinquei de Levade
Cris com montada no Cotton
Cris montada no Cotton
Fernando montando o lusitano Cotton
Fernando montando o lusitano Cotton
Kika na pose com Cotton
Kika na pose com Cotton
Fabi arriscando um Levade
Fabi arriscando um Levade
Sil e Sabre saindo do chão
Sil e Sabre saindo do chão
Evelyn se aventurando com o Sabre
Evelyn se aventurando com o Sabre
Fernado também brincou no levade
Fernando também brincou no levade
O lindo por-do-sol que encerrou o dia
O lindo por-do-sol que encerrou o dia

Um magnifico por-do-sol na Lagoa dos Patos fechou o dia com chave de ouro. De noite provamos um delicioso peixe com vinho e mais um bate papo sobre cavalos.

Não perca, amanhã volto aqui para contar como foi o último dia de viagem.

E mais uma vez eu deixo aqui o site da empresa que organizou essa viagem espetacular. Dá uma olhada lá no site deles e veja muitos outros roteiros que são tão legais quanto esse que fizemos. Se gosta de cavalos, com certeza tem um destino perfeito para você. www.cavalgadasbrasil.com.br

 

Viagem com cavalos

Está na hora de planejar sua próxima viagem.

Que viajar é tudo de bom todo mundo concorda, mas se a viagem tiver cavalos envolvidos pode ser ainda melhor. Conhecer novos lugares e ainda cavalgar em lindas paisagens tornam as férias mais especiais.

A Empresa Cavalgadas Brasil pode te ajudar a programar suas férias a cavalo. O proprietário da Cavalgadas Brasil é um apaixonado por cavalos e viagens. Ele conhece vários destinos espetaculares que podem ser visitados a cavalo.

No site da Cavalgadas Brasil você pode conhecer os destinos maravilhosos que eles oferecem. Mas eu tenho uma ótima sugestão para quem quer uma viagem inesquecível com um dos cenários mais lindos para se ver em cima de um cavalo, uma cavalgada espetacular na Argentina.

cavalgadas_argentina3

Cavalgadas dos Glaciares na Argentina, um dos melhores destinos do mundo para cavalgar. Vastas planícies, montanhas cercadas por vales e geleiras milenares. As trilhas entram por vales isolados, cruzam montanhas e revelam a face mais colorida e selvagem da Patagônia. Os cavalos que são ofertados para essa cavalgadas são cruzados crioulos. Hospedagem de luxo, muito confortável, em antigas Estâncias fundadas por ingleses, com apartamentos perfeitos para relaxar após os passeios a cavalo do dia.

Mesmo que você seja iniciante na equitação poderá fazer essa viagem, pois os passeios são para todos os níveis de cavaleiros e amazonas.

Os leitores do Hipismo&Co que fizerem qualquer uma das viagens com a Cavalgadas Brasil ganhará um presente. Ao fazer a reserva de sua viagem diga que viu a divulgação aqui no blog e receberá uma caneca Hipismo&Co. (veja aqui a caneca)

Mais informações e reservas no site, Cavalgadas Brasil. (www.cavalgadasbrasil.com.br)

viagem

viagem

cavalgadas_argentina4 cavalgadas_argentina6

viagem

cavalgadas_argentina78

Luz de segurança para cavalgadas

Você anda a cavalo em estradas? Uma amazona norte americana criou um acessório para quem faz cavalgadas noturnas.

Quatro anos atrás, Sami Gros e uma amiga estavam em uma cavalgada na Califórnia,um dos  cavalo foi atingido por um carro. Foi então que Sami teve a ideia de criar um sistema de iluminação equestre.

Depois de quase quatro anos de estudos e protótipos, nasceu o Tail Lights, que além de salvar vidas, é super legal. Com iluminação de LED deixa um rastro de luz lindo.

Luzes traseiras saem por um invólucro de neoprene que vai na parte superior da cauda. Uma bateria de lítio do tamanho de um telefone celular mantém os fios de LED brilhando durante 15 horas com uma única carga.

Para esse projeto ser viabilizado a criadora está solicitando ajuda financeira dos amigos pelo site  Kickstarter. Veja aqui.

luz_cavalgada1 luz_cavalgada2 luz_cavalgada3

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...